Competitividade e Gerenciamento Metrológico – Parte III

,

Como anteriormente citado, um software poderá auxiliar e muito na busca de uma boa gestão do laboratório, consequentemente este poderá se tornar mais competitivo, porém se faz necessário uma boa avaliação.

Além dos critérios de avaliação de um produto, é necessário também verificar se o produto em avaliação está de acordo com as ISO/IEC 17.025, pois esta norma é o principal requisito para a qualidade do serviço de calibração. A norma estabelece critérios para os laboratórios comprovarem sua competência técnica, demonstrando que possuem um sistema de qualidade efetivo que produzem resultados tecnicamente válidos (VALE, 2001). O software, que é o produto a ser avaliado, tem como objetivo gerenciar todos os itens que possam afetar a qualidade da prestação de serviços do laboratório, bem como seguir a 17.025.

Ainda referente à avaliação de um produto, que neste caso é o software, também devem ser analisados os requisitos conforme a NBR ISO/IEC 9126-1:2003 onde pode-se avaliar as características de qualidade do sistema. Na Figura 2, podem-se visualizar as características da qualidade do software conforme a ISO 9126-1.

Figura 1 – Modelo de qualidade para qualidade externa e interna

Fechando a questão de avaliação do produto, Deming (1990) coloca que, para medir a esta qualidade, é necessária uma total integração do triângulo de interação composto por produto, treinamento do cliente e forma de uso do produto. O triângulo de interação, chamado de “três vértices da qualidade”, pode ser observado na Figura 2.

Figura 2 – Os três vértices da qualidade

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *